Blogger Template by Blogcrowds

Sobre Elisa Lucinda

É possível que eu tenha visto algo de Elisa Lucinda há mais tempo, mas, a lembrança mais antiga que tenho do seu rosto (não tão antiga assim) é da novela "Mulheres Apaixonadas". Confesso que gostava muito daquela interpretação leve, de quem leva a vida de forma descontraída que ela passava. Pois bem: minha curiosidade levou-me a descobrir, além da atriz, uma cantora e escritora que, a meu ver, coloca o coração naquilo que escreve. E o coração da Elisa Lucinda parece ter muita coisa para contar. E aqui está um exemplo:


"Memória de um Silêncio Eloquente

Para ti
sempre tive um infinito
estoque de perdão.
Só para ti
perdoei mais suportava,
mais do que pude.
Minha cerca-limite era sem estatuto,
não tinha um não delimitando nada.
Fui perdoando assim de manada
e muitos erros desfilaram me ferindo,
nos interferindo silenciosos,
sem ninguém denunciar.

Perdoa a dor que te causei,
é que você estava há tempos me machucando
e eu não gritei."

(Poema do livro "A fúria da beleza)

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial