Blogger Template by Blogcrowds

Sobre memórias

BAU



Esse velho baú imaginário
É onde guardo minha memoria
Ele me acompanha desde o sempre
E está abarrotado...

Vivas criaturas mortas
Seguindo meu envelhecer
E riem e bailam e bebem comigo
Na fonte da juventude

Vivíssimos amigos
Saltando do velho baú
Nem tão grande, mas repleto
Da borda ao fundo

A vida é esse baú
A que foi e a que será
E os projetos todos,
E as imagens todas

Ainda que desbotadas
Ainda que impossíveis...

Poema publicado no livro "Poetas em cena", de 2009.

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial