Blogger Template by Blogcrowds

Sobre vender a alma

Já ouvi muitos casos de pessoas que enriqueceram depois de vender a alma. Alguns incrédulos acham graça do volume de coisas que continuam acontecendo durante o período da quaresma, mas, para pessoas que não cultivam o hábito da mentira, assim como eu, afirmar determinados fatos precisa de embasamento para não cair no descrédito. E, ainda bem que a receita que vou postar hoje, veio de uma pessoa acima de qualquer suspeita. Foi assim:

Domingo é dia de culto. Já perdi a conta do número de cultos realizados aos domingos na casa da Gelma. É um momento de espiritualização e, ao mesmo tempo, um momento maior na amizade que a gente cultiva há muitos anos e, certamente, há muitas vidas. Depois do culto, vem o café e esse é o momento de colocar em dia os últimos acontecimentos da semana, de se inteirar da vida do outro e, vá lá, uma fofocazinha discreta não faz mal a ninguém.

E, vez por outra, esses momentos são enriquecidos com piadas e alguns "causos" que a gente evoca de algum dos nossos antepassados. E, dá-lhe histórias.

O diferente, nesse domingo, ficou por conta de uma receita, digamos, inusitada. É que, apesar de conhecer diversas pessoas que enriqueceram depois de "vender a alma", até então não tínhamos a receita. Não é que ela apareceu? Pois é, nada como um domingo entre amigos-família...

Segundo a Gelma, funciona assim ( e funciona mesmo, é só fazer...):

O interessado deve procurar uma mata virgem, numa sexta-feira da paixão, à noite, munido de uma toalha, uma caixa de alfinetes e uma tesoura, também virgem. O ritual deve ser feito da seguinte forma: estende-se a toalha, coloca-se sobre ela a tesoura aberta e, ao centro, despeja-se os alfinetes. Aí é só sentar-se de pernas cruzadas e aguardar. À meia-noite, o diabo aparece, chapéu na cabeça, montando um cavalo. Ele se sentará em frente ao candidato, também de pernas cruzadas. Em seguida, os alfinetes se transformam em samambaias, que ele irá mastigando, enquanto os pedidos de riqueza são formulados.

Depois disso é só desfrutar da riqueza que se pediu.

O único problema é que, ao morrer, quem comparece ao seu funeral? Ele mesmo, montando o mesmo cavalo e usando o mesmo chapéu. Posta-se à cabeceira do caixão do morto, avisa aos presentes que aquela alma lhe pertence e os seus capangas a recolhem, imediatamente.

Para onde vai? Bom, ai a gente não sabe, porque nenhuma dessas almas conseguiu voltar, até hoje, para contar. Mas que funciona, ah, isso funciona. Eu mesmo conheço vários que enriqueceram assim...

8 comentários:

O problema é que hoje as almas já não são vendidas no varejo, mas na bolsa de valores. O Diabo tá comprando lotes de almas e muitas vezes, até vende essas almas para alguns fundos de pensão e grupos de investimento, estes muito mais perversos e pragmáticos que o próprio belzebú.

9:27 PM  

Oi Vander, muito obrigado pela visita. A arte é um universo infinito de possibilidades. Não tenho o dom da escrita e, admiro muito quem o tem. Gostei muito dos seus textos. É sempre bom acrescentar um pouco mais de cultura à nossa vida. Parabéns, abraço.

9:20 AM  

Nos dias de hoje, muitas pessoas iriam seguir essa receita. Acredito que a grande dificuldade seria de encontrar uma mata virgem.Abraços

9:22 AM  

Oi, Vander!

Valeu demais pela visita! Seu blog é muito legal! Você escreve de forma bem bacana! Prende a atenção do leitor-internauta!

Abração. Te espero por lá!

Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA

9:49 PM  

Olha tô fora disso, cada coisa estranha acontece nesse mundo.
Bj!

11:51 PM  

Gostei da postagem pois creio em muitas coisas e não descreio do que eu não tenho total discernimento para discordar.

Dizem que o John Lennon foi um caso desses, mas não tem como sabermos com exatidão.

abs

8:12 PM  

Acho que existem outras maneiras de enriquecer e se conectar com a prosperidade, que não essa. Mas é preciso ter paciência e persistência, e hoje ninguém quer nada com isso.

Mas como a Gelma sabe, ela já fez ou viu alguém fazendo???

2:26 PM  

Ei Vander!!! E olha que essas historinhas são contadas depois do culto...Imagino se fosse antes, rsrs. Bjus

9:34 PM  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial