Blogger Template by Blogcrowds

Sobre tênis furados

Ele chegou meio tímido, descalço e desconfiado, com os pés cheios de lama... ficou um bom tempo na banca de calçados e, por fim, escolheu dois tênis que agradaram mais. O problema é que um deles estava incompleto, sem o pé esquerdo. Vi a sua frustração e tentei ajudá-lo aprocurar. Em vão. Sugeri que procurasse outro, mas ele não quis. Sorriu: "eu gostei desse". Retruquei: "mas esse está furado, tem outros mais novos..." ele sorriu novamente: "mas eu gostei desse e não tem problema estar meio furado. Eu não tenho nenhum mesmo..."
Agora que as chuvas voltaram a castigar a Av. Tereza Cristina, em BH, lembrei-me daquele menino magrinho de sorriso tímido que conheci no dia 02 de janeiro, quando ajudava a distribuir donativos para as cerca de 70 famílias que haviam perdido os poucos pertences na enchente. Foram castigados novamente. O meu coração está triste e a minha mente na criança ingênua que, a essa altura, voltou a não ter um tênis para calçar, ainda que fosse velho, usado e furado...

4 comentários:

...Você lembrou bem... Só deixou de dizer que ele trazia os pezinhos sujos de lama,e usava um "embornal de pano" de lado.

Percebi naquele dia que você ficou muito tocado com a situação da criança.

Também guardo aquele rostinho meigo
na lembrança. Parabéns pelo texto,através dele eu pude reviver a cena.

6:35 PM  

Lindo e triste o texto. Precisamos ter fé, porque as coisas acontecem e esse menino voltara a sorrir e até mesmo a ter o tênis, mesmo que furados.

7:49 PM  

Hum... Que pena. Valeu a sua ajuda, na ocasião. Abs,

12:03 AM  

Muito bacana a sua sensibilidade. Estas situações nos levam a refletir mais e mais e enchem o coração e os olhos de lágrimas. Obrigada pelo seu comentário no meu blog e volte sempre. Abraços e boa semana.

www.esteemeujeito.blogspot.com

10:26 PM  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial