Blogger Template by Blogcrowds

Sobre as chuvas

... E a chuva levou...

"Os palácios vão desabar, sobre as forças de um temporal
e os cantos vão sufocar o barulho infernal"
(As forças da natureza - Paulo César Pinheiro)

A manchete do jornal Estado de Minas dessa quinta-feira dizia assim: "Chuvas carregam 2008". E foi o que aconteceu. Literalmente.

O fim de 2008 pode ter representado um alívio na vida de muitas pessoas. Afinal, quando as coisas não estão indo bem em nossas vidas, nada melhor do que "sacudir a poeira", como dizia Paulo Vanzolini na bela letra do samba "volta por cima". E que melhor época para substituir as nossas frustrações do que a virada do ano?

Mas, para as famílias que residem nas proximidades da Avenida Tereza Cristina, uma das maiores da cidade e para aqueles que, por algum motivo precisavam trafegar por aquela via na noite de saudação ao novo ano, "as forças da natureza" entraram em ação. E a chuva, nossa companheira onipresente nas últimas semanas, tratou de assombrar as esperanças. Trinta ou quarenta minutos de tempestade. Uma trilha de destruição sem prévio aviso. E as inevitáveis perguntas sobre os culpados. Afinal, precisa-se sempre apontar alguém nessas horas. Mas quem? Com certeza, o poder público, que deixou inacabada as obras de abertura da avenida.

Por outro lado, a natureza tem dado seguidas demonstrações de insatisfação quanto à sua destruição. Mas o homem parece não querer ouvir. Não se educa, não se preocupa, não busca fazer a sua parte e, ao mesmo tempo, exigir que o poder público também faça a sua. E paga o preço que só reconhece caro, quando a fatura lhe é apresentada.

Costuma ser tarde demais.

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial