Blogger Template by Blogcrowds

Sobre tragédias anunciadas...

"E CHOVEU UMA SEMANA E EU NÃO VI O MEU AMOR
O BARRO FICOU MARCADO AONDE A BOIADA PASSOU"

Pois é. A chuva caiu sobre nós... chove há uma semana. Dia e noite.

Primeiro, foi o Estado de Santa Catarina. Chuvas torrenciais. Desabrigados. Soterrados. Mortos... uma triste estatística que comoveu o país inteiro e fez com que as pessoas voltassem atenções e estendessem as mãos para as vítimas. Agora, conforme anunciado pela meteorologia, chegou até nós. E chegou com uma força descomunal, como já anunciara em setembro, quando uma tempestade de granizo causou prejuízos incalculáveis na região metropolitana. Destelhou casas, quebrou vidors e destruiu carros, alagou as ruas.

Agora, parece que as estatísticas falam em onze mortos e estragos em cerca de 71 municípios do Estado. São 150.000 pessoas afetadas e 117 casas destruídas no Estado. Até o momento. Hoje é "normal" os noticiários nos informarem sobre transbordamento de córregos, interdição de pontes, alagamento de ruas, corte nos fornecimentos de água e energia, moradores desalojados...

Parece que a natureza, tal qual os humanos em algum momento de suas vidas, busca o equilíbrio perdido. E não é de hoje que a humanidade a desequilibra: lança gases venenosos na atmosfera,desmata abusivamente, não se preocupa em reciclar o lixo, constrói em lugares proibidos, invadem áreas de reserva ambiental... a resposta está ai, na reação natural que está acontecendo. Ou será que ainda não reparamos que há muito deixamos de ter estações regulares, para lidar com inversões térmicas, excesso de chuvas e outras?

Ainda dá tempo de tomar juizo e ajudar a natureza a se reequilibrar, antes que seja tarde demais...

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial